Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

No Carnaval Ninguém Leva a Mal?

 

 

Se há época do ano que me desagrada é o Carnaval. É uma dualidade: gosto e não gosto. Gosto do Carnaval pela sua parte lúdica e de diversão. Detesto pela estupidez que se instala em algumas mentes desprovidas de razão.

 

Desde muito pequena que a minha mãe me mascarava. Acho que a minha primeira máscara foi de sopeira (ou criada) e devia ter cerca de um ano ou dois. A partir daí, fui sempre vestindo máscaras todos os anos, até ser “grande demais” para vestir fatos de Carnaval. Apesar de hoje em dia não ser muito alta, enquanto miúda, eu era muito matulona. Daí haver coisas que não pareciam “bem”. Mascarar-me era uma delas.

 

Gosto imenso de ver as crianças mascaradas e de ver os desfiles das escolinhas. Desde os mais pobres aos mais bem vestidos, é uma alegria ver a criançada mascarada.

Claro que os minorcas andam todos vaidosos a exibir as suas fardas, é vê-los por todo o lado, enfeitando as ruas. Salta uma serpentina de um lado, uns confetis do outro e mais uma esguichadela de água inesperada.

 

O que vem estragar tudo são os parvalhões quem nem brincar ao Carnaval sabem. A primeira vez que me lembro de ver ovos podres ou farinha a serem mandados às pessoas, devia eu ter alguns 11 ou 12 anos. Isto é que é brincar ao Carnaval?! Um anormal mandar um ovo podre de um lado e outro mandar farinha do outro lado?! Pois o meu conceito é muito diferente.

Porque é que em vez de estragarem ovos e farinha, não o oferecem a um banco alimentar? Mais valia matar a fome encoberta que há em Portugal.

O mais interessante ainda é que, muitas vezes, estas coisas são provenientes de pessoas com dificuldades financeiras. Será por não terem uma máscara de Carnaval?

 

Acabo por não sair muito de casa nestas alturas, a não ser de carro, pois abomino ovos podres e farinha. E desde que fizeram a porcaria deste bairro de realojamento por aqui, voltámos à era da pedra lascada, uma vez que 90% dos que ali vivem não sabem o que é viver em sociedade – e nem fazem um esforço – as ruas parecem lixeiras, e no Carnaval voltaram a aparecer os ovos podres, coisa que não era muito comum por aqui.

 

Uma época que poderia ser bastante divertida e boa para dar uns passeios, caso o sol continue a brilhar, quase que nos obriga a ficar em casa com receio de ficarmos com a roupa toda estragada se sairmos à rua!!! God Gracious!